Por Rafael Sacharny


O Flamengo não é filho do Fluminense, como muitos pensam. Pode ser considerado, com muito orgulho, um irmão. E irmão mais velho porque, quando o Fluminense foi fundado, em 1902, o Fla já tinha sete anos de vida.

Saiba como apostar no Flamengo.

O Clube de Regatas do Flamengo, foi fundado em 1985 por quatro jovens que compartilharam da ideia de criar um grupo de remo da praia do Flamengo, que disputaria as regatas no Rio de Janeiro contra equipes como Botafogo, Santa Luzia e Vasco da Gama.

Na última década do século XIX, o remo era um dos esportes mais populares no Brasil, e também chique. As provas eram prestigiadas pelo presidente da República, por políticos, empresários, banqueiros, escritores. Mas por ser um espetáculo democrático, grátis para assistir, havia uma presença maciça dos fãs nas praias e cais. E como não se pagava para ver as regatas, muitos gastavam o dinheiro em feiras de apostas, já comuns na época.

O remo concentrava a atenção do povo, e o futebol só começaria a atrair mais adeptos no início do séc. XX. A partir de 1902, surgiram os primeiros clubes de verdade na cidade: o Fluminense, o América, o Bangu, o Rio-Cricket, o Paysandu e o Riachuelo, todos exclusivamente terrestres, sem esportes aquáticos.

Em 1904, surgiu o Botafogo do futebol, nada tendo a ver com o Botafogo regatas – eram clubes distintos que só se fundiriam em 1940. Durante toda a primeira década do século, a divisão nos clubes do Rio era bem definida. De um lado clubes de futebol, disputando campeonatos desde 1906, e do outro os clubes de regatas, que ainda esnobavam a sua popularidade.

Até que, no fim de 1911, uma história mudaria o destino de muitos clubes. O time de futebol que acabara de sagrar-se campeão da cidade, abandonou em massa seu clube – o Fluminense – e foi fundar a seção de futebol num clube de regatas – o Flamengo.

O time campeão carioca de 1911, o Fluminense, teve o abandono de dez dos onze titulares logo após o fim do campeonato. BorgerthBaena, Píndaro, Nery, Amarante, Galo, Orlando, Mattos, Gustavo de Carvalho e Lawrence Andrews comunicaram a decisão que estavam deixando o Fluminense após desentendimentos com a comissão técnica no fim daquele ano. Os jogadores eram amadores, sem contratos assinados, e dessa forma podiam fazer isso naqueles tempos.

A proposta de Borgerth, líder do grupo, foi levada adiante. Havia uma aproximação entre os clubes das Laranjeiras e do Flamengo. Os jogadores eram sócios e torcedores do Flamengo, assim como os remadores do Fla torciam para o futebol do Flu. Então, a proposta de criar uma seção de futebol foi discutida no Flamengo.

De primeira, a ideia não foi muito aceita. Os clubes de regatas não sem misturavam com o futebol. O futebol era de elite, e o Flamengo já era considerado um clube popular, de massa. Porém, Borgerth tinha uma presença muito forte no clube de regatas e por causa dele, o Flamengo não apenas fundou sua seção de futebol, mas todo um departamento de esportes terrestres – o primeiro clube a fazer isso.

Com Borgerth, ainda foram para o Flamengo a maioria dos titulares do Fluminense, e mais os reservas, juvenis e até infantis das Laranjeiras. Jogadores de outros clubes, como o Botafogo e América, também foram espontaneamente se juntando ao Mengão. De um dia para o outro, o Flamengo tinha o primeiro, segundo e terceiro times. Ganhou também uma multidão de novos sócios e finalmente se tornou de terra e mar. 

O primeiro local de treinamentos das equipes foi um campo cedido pela Prefeitura à frente da praia do Russel, perto de onde foi construído o Hotel Glória, atualmente abandonado. Entre o remo e o futebol ficou acordado que as cores seriam iguais, mas os uniformes deveriam ser diferentes. Assim, o Flamengo entrou em campo pela primeira vez no Campeonato Carioca de 1912, e em vez das tradicionais listras horizontais, a camisa do time tinha grandes quadrados pretos e vermelhos, estilo turfe.

A camisa logo foi apelidada de “papagaio vintém”, pela semelhança com as pipas de papel, e o Flamengo estreou no futebol com uma vitória acachapante: 16 a 2 sobre o pequeno e depois extinto Mangueira, no campo do América. Este foi o maior placar da história do clube registrado até hoje. O autor do primeiro gol rubro-negro foi o meia Gustavo de Carvalho, que após 27 anos, se tornaria presidente do Flamengo. 

O Flamengo não foi o campeão carioca de 1912, nem de 1913, foi vice nas duas vezes. Porém, ali começou uma história que acompanhamos até hoje. Em 1914, o primeiro título do futebol finalmente chegou, o que se repetiu em 1915. Depois desse bicampeonato, o Rubro-Negro conquistou mais 32 vezes o Carioca, a última oportunidade em 2017, impondo sua hegemonia sobre os outros clubes do Rio de Janeiro.


Imagem destacada:

06/10/1912 – C.R. Flamengo 1 x 1 Paysandu

Em pé: Lawrence, Amarante, Píndaro, Baena, Nery e Gallo.
Sentados: Curiol, Arnaldo, Zé Pedro, Miguel e Borgerth.