O primeiro ferido da tragédia no Ninho do Urubu deve ir para sua casa nesta segunda-feira (11). Cauan Emanuel foi um dos atletas sobreviventes do incêndio e ficou no CTI durante três dias. Após apresentar evolução, o jovem receberá alta hospitalar. 

O jovem de 14 anos é um dos três que tiveram ferimentos. Francisco Dyogo permanece internado, apesar de apresentar melhora ele ainda precisa de suporte com cateter nasal devido às demandas ventilatórias de oxigênio, e seguirá no CTI, do Hospital Vitória. 

Jhonata Cruz em estado mais grave, teve 35% do corpo queimado e está no Hospital Pedro II, em Santa Cruz, também na Zona Oeste do Rio. Os quadros de saúde dos dois meninos e de Jhonata, estão sendo monitorados pelos médicos do Flamengo. 

Confira o boletim médico: 

O Clube de Regatas do Flamengo informa que o atleta Cauan Emanuel está de alta hospitalar e deve ir para casa no final da tarde desta segunda-feira (11). Já o atleta Francisco Dyogo segue em curva de melhora, mas continua com demandas ventilatórias de oxigênio e ainda precisa de suporte com cateter nasal; por conta disso permanece internado no CTI. 

O chefe do Departamento Médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, e o médico das categorias de base do clube, Dr. Mauro Fonseca, além do clínico cardiologista do Hospital Vitória, responsável pela internação dos meninos, Dr. Fernando Bassan, acompanham a evolução dos quadros. 

O atleta Jhonata Ventura teve a sedação suspensa, melhora dos parâmetros respiratórios e está estável hemodinamicamente. Jhonata não apresentou febre nas últimas 24h e realizou nova broncoscopia que mostrou melhora das lesões pulmonares. Também foi realizado novo banho das queimaduras mais profundas, que não mostraram piora das lesões. Foram realizados novos curativos tópicos e o menino segue aos cuidados de terapia intensiva do CTI do Centro de Tratamento de Queimados do Pedro II. Os médicos do Flamengo, Drs. Luiz Claudio Baldi e Gustavo Dutra, seguem acompanhando a situação do atleta.