Nesta quarta-feira (24), o Flamengo levou a pior diante do Emelec, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. O time da casa venceu por 2 a 0, com gols marcados por Quiñónez e Caicedo, em Guayaquil. 

Com o resultado, o time carioca agora vai precisar reverter a vantagem de dois gols. O 2 a 0 leva a disputa para os pênaltis, enquanto o Rubro-Negro só avança com um triunfo por três gols de diferença. O jogo de volta será na próxima quarta, no Maracanã, às 21h30. 

Apostas 

Emelec como azarão na partida garantiu ao apostador R$ 3,60 para 1, na Rivalo. O triunfo do Flamengo tinha cota de R$ 2,55 para 1, enquanto o empate retornaria R$ 3,00 para 1, também na Rivalo. Saiba como apostar no Flamengo.

O jogo 

Primeiro tempo 

Com alguns desfalques por lesão, Jorge Jesus escolheu improvisar na escalação inicial. Por exemplo, colocou Rafinha no meio de campo, para completar a linha de três com Diego e Gerson. À frente da zaga, Arão era o único volante e no ataque Bruno Henrique e Gabriel Barbosa foram os escalados.

No entanto, a partida começou com muitos problemas para o Mengão que acabou sofrendo o gol logo no início. Aos 11 minutos, uma boa jogada do time da casa junto com a má defesa do Flamengo, resultou no primeiro gol da partida. Renê não dificultou a descida de Bryan Cabezas que abriu em profundidade no outro lado para Fernando Guerrero, também com muito espaço cedido por Rodinei. O cruzamento então veio rasteiro e Wílmer Godoy finalizou no canto esquerdo de Diego Alves.

A única boa jogada rubro-negra foi com Gabriel Barbosa, aos 29 minutos. O camisa 9 partiu para cima da marcação de três defensores e concluiu de bico obrigando a defesa de Dreer. 

A partir daí, o Flamengo ficou ainda mais com a posse de bola, porém, faltou criatividade para encontrar espaços na bem postada equipe do Emelec. Dessa maneira, o Rubro-Negro foi em desvantagem para o intervalo.

Segundo tempo 

Na etapa final, o Flamengo tentou uma marcação alta para recuperar a posse de bola, mas em pouco tempo o panorama da partida mudaria. Aos 7 minutos, Leandro Vega entrou com o pé de maneira violenta em Rafinha e recebeu o cartão vermelho direto.

Quando então se imaginava o Flamengo melhorando, Jorge Jesus fez alterações que bagunçaram a formação da equipe. Rodinei saiu para a entrada de Liconln e Rafinha pôde voltar a sua posição de origem. Porém, nada mudou no ataque e Jesus tentou outras substituições. Cuéllar e Lucas Silva entraram para os lugares de Arão e Gerson, ambos amarelados pelo àrbitro.

Para piorar, o Flamengo, que já sem chances de alterações, perdeu Diego com contusão no tornozelo. Então o Emelec de novo em igualdade numérica, passou a encontrar espaços em um Flamengo completamente perdido.

Aos 33 minutos, o rápido contra-ataque fechou o placar para os equatorianos. Fernando Guerrero partiu em velocidade na direita e passou para Romario Caicedo, que finalizou, contando com desvio em Renê para o fundo do gol e fazer o 2 a 0.

Aos 39 minutos, Renê na entrada da grande área ainda encontrou um chute na trave, em uma das três finalizações certas do Flamengo na partida.

Assim, o Flamengo sofreu a sua terceira derrota na Libertadores, enquanto o Emelec conquistou apenas o primeiro triunfo em casa nesta edição.

Próxima partida 

No domingo (28), o Flamengo joga pelo Brasileirão, diante do Botafogo, pela 12ª rodada. O duelo vai acontecer no Maracanã, às 16h. 

Ficha de jogo 

Emelec 2 X 0 Flamengo 

Local: George Capwell, em Guayaquil (EQU)
Data/hora: 24/7/2019, às 21h30
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG) 
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Maximiliano Del Yesso (ARG)
Árbitro de vídeoLeodan Gonzalez (URU) 

Cartões amarelos: Guerrero (EME) e Willian Arão, Gerson, Bruno Henrique (FLA) 

Cartão vermelho: Leandro Vega 8’/2ºT (EME) 

Gols: Godoy 10’/1ºT (1-0) e Caicedo 33’/2ºT (2-0) 

EMELECDreerCaicedo, Jordan Jaime, Leandro Vega e Óscar BaguiDixon Arroyo, Nicolás Queiroz (Mejía 11’/2ºT) e Godoy; Guerrero (Carabalí 35’/2ºT), Bryan Cabezas (Orejuela 4’/2ºT) e Brayan Angulo.
Técnico: Ismael Rescavo. 

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei (Lincoln 12’/2ºT), Rodrigo Caio, Léo Duarte e Renê; Willian Arão (Cuéllar 19’/2ºT), Gerson (Lucas Silva 20’/2ºT), Rafinha e Diego; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.
Técnico: Jorge Jesus.