Por Rafael Sacharny


A partida de volta da decisão da Copa do Brasil Sub-17 entre Flamengo e Fluminense teve que ser adiada. O jogo aconteceria hoje, às 21h30, no Maracanã, mas um surto de caxumba afetou a delegação rubro-negra e sete atletas estão impedidos de jogar. O Flamengo solicitou à CBF que a final fosse adiada e com consenso do Fluminense, o pedido foi acatado.

A doença infectou, além de 13 atletas da divisão de base, dois funcionários do clube, segundo informado pelo Flamengo. A maioria é do Sub-17, e outros são do Sub-20, que não viajaram para competir pela Copa Internacional, no Rio Grande do Sul. 

A partida foi remarcada para o dia 21/12, às 20h, com local ainda a ser definido. Os ingressos que já haviam sido vendidos estão automaticamente validados para a nova data. Informações sobre o ressarcimento do valor para os torcedores que adquiriram ingressos, mas não têm o interesse de comparecerem ao jogo no dia 21, serão divulgadas nos canais oficiais do Flamengo. 

O clube esclareceu em nota divulgada no site oficial, que todos os infectados eram vacinados e que os cuidados foram prontamente tomados desde a apresentação dos primeiros sintomas. 

“Atualmente, a dose completa da vacina possibilita ao paciente entre 80% a 90% de imunidade com relação à doença. Todos os atletas e funcionários afetados eram vacinados, e apresentaram, devido a isso, os sintomas mais leves da enfermidade. Nenhum deles precisou ser internado, todos estão se recuperando em casa, sob as devidas orientações médicas. Ao iniciarem os primeiros sintomas da doença, foram imediatamente medicados, isolados e afastados de quaisquer atividades físicas, esportivas ou competitivas, como treinos e jogos, e colocados em repouso absoluto. Essa é a conduta, e o afastamento e recuperação são por tempo indeterminado, com reavaliação no mínimo semanal da situação de cada um deles. Importante ressaltar também que os sintomas aparecem em torno de duas semanas após o primeiro contato com o vírus.”