Por Rafael Sacharny


Depois de um vice-campeonato em 2013, o Flamengo conquistou de forma inédita a Copa do Brasil Sub-17. Nesta sexta-feira (21), o Flamengo venceu o Fluminense na segunda partida da final por 1 a 0, com gol novamente de Reinier e se sagrou campeão da Copa do Brasil pela primeira vez na categoria. No jogo de ida, a partida havia terminado em 1 a 1, com gol rubro-negro de Reinier.

O Rubro-Negro chegou a final após ter passado pelo Londrina, América-MG, São Paulo e Santos nas fases anteriores. Na decisão, encontrou o rival carioca, que apresentou muita qualidade técnica e foi um adversário difícil de ser batido, fazendo duas partidas muito disputadas. 

O Tricolor, com um ataque forte comandado por Marcos Paulo e João Pedro, chegou na decisão com o melhor ataque, a melhor defesa e com invencibilidade a ser testada. O adversário perfeito para vencer na final.  

O Flamengo comandado por Phelipe Leal foi a campo com: Pedro Victor, Braian, Otavio, Lucas Freitas e Ítalo; Daniel, Lucas Gabriel, Marcos Felipe, João Gabriel e Reinier; Rhyan. 

No banco de reservas: João Fernando, Jhonata, Hugo, Dhouglas, Caio, Peçanha, Pedro Arthur, Rodrigo Muniz, Denilson, Bruno Guimarães e Felipinho.  

Antes da partida, o assunto era os nove desfalques do Flamengo causados por conta do surto de caxumba que atingiu a equipe. Muitos eram titulares e estiveram em toda a campanha do Flamengo, como o capitão Natan e o artilheiro do clube na temporada, Lázaro. 

O Flamengo entrou em campo com os desfalques e o favoritismo beirando mais para o Fluminense. Por isso, os jogadores começaram a partida a fim de demonstrar mais vontade de vencer a partida, e consequentemente o campeonato, com Reinier fazendo a primeira finalização. 

Nos minutos inicias, o Fluminense até pressionou com sua posse de bola objetiva. Mas, o Flamengo soube segurar o ímpeto tricolor e sair com velocidade nas jogadas de contra ataque. Aos 15 minutos, João Gabriel entrou na área pela esquerda e fez bom cruzamento rasteiro no meio. O defensor Marcos Pedro falhou e a bola sobrou para Marcos Felipe, que só ajeitou para Reinier. Frente à frente com Marcelo, o camisa 10 rubro-negro fez seu segundo gol no Maracanã, o quinto do artilheiro do da Copa do Brasil. 

O Fla poderia ter ampliado logo na sequência, quando Rhyan acertou o travessão de cabeça. O Tricolor parecia nervoso com a responsabilidade de enfrentar um rival desfalcado. Abusava dos lançamentos longos e das bolas levantadas na área. 

O segundo tempo foi quase de ataque contra defesa. O Fluminense pressionava desorganizadamente, enquanto o Rubro-Negro apostava ainda mais nos contra-ataques.  

Se Renier fez o gol da vitória, é preciso citar também o ótimo desempenho do goleiro Pedro Victor. Não apenas na final, já que Pedro Victor pegou duas cobranças de pênaltis na semifinal contra o Santos. O camisa 1 fez grandes defesas durante a pressão do Tricolor, teve sorte vendo duas bolas na trave, e ajudou a garantir a conquista inédita. 

No final da partida, jogadores do Fluminense perderam a cabeça e dois foram expulsos por agressão: o volante André e o atacante João Pedro. 

Além da Copa do Brasil, os Garotos do Ninho do Sub-17 conquistaram esse ano a Evergrande Cup, na China, e a Adidas Cup, em Dallas (EUA).